.

.

sábado, 6 de mayo de 2017

Oposição Denuncia Manobras

Fonte :Unitaangola
Partidos da Oposição denunciam manobras na contratação da INDRA e SINFIC
Presidentes.JPG
COMUNICADO CONJUNTO

A UNITA, a CASA-CE, o PRS e a FNLA tomaram conhecimento, com bastante preocupação, da notícia tornada pública, ontem, pela Comissão Nacional Eleitoral, segundo a qual o seu Plenário aprovou, ontem mesmo, a escolha das empresas INDRA e SINFIC para a prestação de serviços eleitorais.

Essa informação não corresponde à verdade, na medida em que, o Plenário da CNE, o único órgão competente para decidir sobre a contratação da logística eleitoral, ainda não teve conhecimento do relatório final da Comissão de Avaliação das propostas que solicitou, nem tomou qualquer deliberação nesse sentido, nos termos da Lei da Contratação Pública e da Lei Orgânica sobre as Eleições Gerais.

Ao que sabemos, no dia 21 de Abril, a CNE solicitou ao mercado internacional propostas para a prestação de serviços eleitorais, mediante o procedimento de contratação simplificada. Essas propostas deviam ser entregues no prazo de seis dias úteis.

UNITA Formaliza Pedido


Fonte :KUP
UNITA formaliza pedido de Auditoria ao FICM
CNE 4.jpg
A Direcção da UNITA procedeu esta sexta-feira, 5 de Maio de 2017, a entrega formal à Comissão Nacional Eleitoral (CNE), do pedido de Auditoria ao Ficheiro de Identificação dos Cidadãos Maiores (FICM), nos termos da alínea bb) do artigo 144º da Lei 36/11 de 21 de Dezembro, dos números 1 e 2 do artigo 31º da Lei 12/12 de 13 de Abril e do artigo 57º da Lei 8/15 de Junho.

Numa nota distribuída aos órgãos de comunicação social, a UNITA afirma que espera que a Comissão Nacional Eleitoral (CNE) no estrito cumprimento da Lei atenda esse imperativo legal, para a transparência e lisura do processo eleitoral.

Mensagem da UNESCO

Fonte :KUP
Mensagem da directora geral da UNESCO sobre o dia mundial de liberdade de imprensa
Flag_of_UNESCO.png
“Mentes críticas em tempos críticos” é a mensagem da ONU para o dia Mundial da Liberdade de Imprensa. Eis a declaração:
Todos os anos, 3 de Maio é uma data que celebra os princípios fundamentais da liberdade de imprensa, para avaliar a liberdade de imprensa em todo o mundo, defender os meios de comunicação contra ataques à sua independência e homenagear jornalistas que perderam a vida no exercício da sua profissão.
O Dia Mundial da Liberdade de Imprensa foi proclamado pela Assembleia Geral das Nações Unidas em 1993, na sequência de uma Recomendação adoptada na Conferência Geral da UNESCO em 1991. Esta foi uma resposta a um apelo dos jornalistas africanos que em 1991 produziram a Declaração Windhoek Pluralismo e independência dos meios de comunicação.

Situação dos Jornalistas

Fonte :KUP
Situação dos jornalistas configura obstrução à liberdade de imprensa
Candido_SJA.jpg
O Secretário-geral do Sindicato dos Jornalistas Angolanos denuncia obstruções no exercício do jornalismo no país.

Teixeira Cândido falava esta segunda-feira à imprensa sobre o Dia Mundial da Liberdade de Imprensa, celebrado pela 24ª vez nesta quarta-feira, 3 de Maio de 2017.

De entre os problemas a que fazem face os profissionais da classe em Angola, o Responsável Sindical apontou o impedimento que os jornalistas sofrem na Assembleia Nacional, de cobrirem livremente os debates parlamentares, afirmando que os jornalistas são confinados num quarto, de onde a partir de uma televisão (tela-gigante) acompanham as sessões parlamentares. O sindicalista considerou esta atitude da Assembleia Nacional como sendo uma das maiores aberrações contra os jornalistas.

A UNITA Denuncia

Fonte :KUP
A UNITA denuncia intolerância política na província de Malanje
Intolerância.jpg
João Baptista Lupassa, Secretário da UNITA no município de Quirima e Manuel Sizua Miguel, Secretário da UNITA para a mobilização na Comuna de Sautar, na província de Malanje, denunciam actos de intolerância política, que de acordo com os membros do maior partido na oposição em Angola, essa prática naquelas localidades é realizada a mando do administrador da comuna de Sautar, município da Quirima.

A revelação surge na sequência de mais um acto acorrido no passado dia 22 de Abril, quando as bandeiras deste partido na comuna do Sautar foram retiradas.

“Todas as bandeiras que colocamos no dia 21, sei que era sexta-feira, no sábado o senhor administrador comunal do Sautar mandou retirar, não sei porquê”.

De acordo com os membros do maior partido na oposição, já por duas vezes a sua delegação pediu ao administrador a indicação de uma parcela de terra para colocação dos símbolos do seu partido, mas o responsável da administração não acedeu à petição.

Grupo Parlamentar da UNITA

Fonte :KUP
Grupo garlamentar da UNITA espera que ERCA tome posse O mais rápido possível
Liberdade.jpg
O grupo Parlamentar da UNITA saudou a iniciativa das Nações Unidas que instituíram a data de 3 de Maio como alerta sobre a necessidade de maior liberdade dos jornalistas, no exercício da profissão em vários países.

“O Grupo Parlamentar da UNITA junta-se às vozes em prol da liberdade de imprensa e do respeito pelos Direitos Humanos, consagrados da Declaração Universal dos Direitos do Homem e do cidadão, também adoptados na Constituição da República de Angola”, lê-se na nota distribuída por ocasião do dia Internacional da Liberdade de Imprensa.

O Grupo Parlamentar da UNITA afirma que a carga ditatorial e retrograda da nova Lei de Imprensa em Angola e o conjunto de diplomas ligados ao sector da comunicação social angolana, gorou a expectativa de ver ultrapassadas as barreiras que a classe jornalística enfrenta no nosso país. Solidariza-se com as organizações da classe e todos os que lutam para a efectivação de um quadro de maior abertura no exercício do jornalismo.

jueves, 4 de mayo de 2017

Não Estão Criadas as Condiçoes


Fonte :Unitaangola
Não estão criadas as condições políticas para o pleito de Agosto - Vitorino Nhany
Nhany 3 de Maio.jpg
CONFERÊNCIA DE IMPRENSA

Angolanas!
Angolanos!
Caros compatriotas!
Prezados jornalistas!

À luz do nº 2 do artigo 3º da Lei 36/11 de 21 de Dezembro, “as Eleições Gerais são convocadas até noventa dias antes do termo do mandato do Presidente da República e dos deputados à Assembleia Nacional e realizam-se até trinta dias antes do fim do mandato”. É na base desta obrigação legal que o senhor Presidente convocou as eleições para o dia 23 de Agosto de 2017.
Os angolanos interrogam-se: estarão reunidas todas as condições para o pleito? A CNE garantiu ao Conselho da República que estavam criadas as condições humanas, técnicas e materiais para a realização de eleições.
A UNITA acha que se as condições jurídicas, humanas e materiais estão reunidas, já as técnicas não, pois, as tecnologias que estão a ser utilizadas não garantem transparência, nem segurança, porque agridem o propósito de um estado de Direito e usurpam os poderes que só ao Soberano pertencem. Por outras palavras, estaremos a dizer que as condições politicas não estão reunidas.

Marcha da Mudança Começou

Fonte :KUP
“Marcha da mudança começou”, garante Isaías Samakuva
PR UNITA.jpg
O Presidente da UNITA e candidato a Presidente da República, Isaías Samakuva afirmou ao fim da manhã desta terça-feira, 2 de Maio de 2017, quando falava para os membros que integraram e acompanharam a comitiva que foi apresentar a candidatura do Partido ao Tribunal Constitucional.

O Candidato a Presidente da República disse que a entrega da candidatura às eleições é um acto histórico, patriótico e princípio para a concretização da mudança que a UNITA vem defendendo ao longo dos anos.

“Eu quero agradecer do fundo do coração que tenham aceite vir até aqui, acompanhar as nossas caixas com os nossos nomes para a candidatura do Partido. O que aconteceu hoje é um acto histórico que pode ser o princípio da mudança de que estamos a falar este tempo todo”, afirmou o Presidente Isaías Samakuva, que espera que o TC avalie os processos apresentados e está crente que tudo venha correr bem.

UNITA Formaliza Candidatura


Fonte :KUP
UNITA formaliza a sua candidatura às eleições gerais de 2017
Candidatura da UNITA.jpg
A UNITA apresentou na manhã desta terça-feira, 2 de Maio de 2017, a sua candidatura às eleições de 23 de Agosto de 2017.

O Mandatário do Partido, José Pedro Katchiungo encabeçou a comitiva que integrou entre outras personalidades, a Presidente da LIMA, Helena Mbonguela, as Deputadas Mihaela Webba e Albertina Navita Ngolo, o Secretário da Presidência da UNITA para os Assuntos Eleitorais, Eng. Vitorino Nhany, o Cabeça de Lista de Luanda, Nelito Ekuikui e representantes das Regiões Eleitorais de Luanda e de diversas camadas da sociedade angolana.
O processo de candidatura da UNITA que compreende uma série de 77 pastas, comportando processos individuais dos candidatos a Presidente da Republica, a Vice-presidente da República e a Deputados para a próxima legislatura.

O gabinete dos Partidos Políticos do Tribunal Constitucional, garantira um dia antes ao Mandatário da UNITA, somente às 10 horas começaria a recepção dos processos de candidatura. Mas contrariamente a essa garantia, o Gabinete dos Partidos Políticos abriu primeiro às portas ao MPLA e muito antes das 9 horas.