.

.

jueves, 23 de noviembre de 2017

Partido de Renovação Social comemora 27 anos


Fonte :KUP
Partido de Renovação Social comemora 27 anos
transferir (2).jpg
O Partido da Renovação Social celebrou no passado sábado, 27 anos de existência desde a sua fundação e teve lugar nas instalações do Secretariado Provincial do PRS na cidade do Kuito-Província do Bié, sob o lema: façamos o 18 de Novembro alavanca para fortalecimento do Partido.

Na sua mensagem aos militantes, simpatizantes e amigos do PRS, o alto mandatário no Bié, António Armando, disse que o Partido tem estado a trabalhar durante este tempo, para uma viragem politica, de estado unitário, para um estado federal. O político advertiu os seus militantes para estarem firmes na longa caminhada de luta pelos interesses dos menos favorecidos.

De acordo António Armando, o PRS quer ver uma Angola nas condições de um estado federal, e isto exige de todos os militantes, simpatizantes e amigos do PRS, espirito de entrega.

O dirigente do PRS nesta parcela do país lembrou aos participantes ao acto das comemorações que o seu Partido é um participante activo do processo de democratização de Angola.

Finalmente, António Armando mostrou disposição de trabalhar com todos os militantes do PRS e o povo em geral na província do Bié sob orientação do seu Presidente Benedito Daniel, e prometeu trabalhar com o governo provincial, identificar e combater com os peritos no combate a criminalidade juvenil, a sinistralidade rodoviária, e realizar palestras sobre saúde preventiva etc.

O PRS foi fundado no dia 18 de Novembro de 1990 em Luanda, por um grupo de patriotas de origem social humilde e camponesa sob a liderança do Presidente fundador Eduardo Kuangana, com o objectivo de defender os interesses do povo Angolano, que há muito tempo vem almejando a construção de uma sociedade justa, onde todos os Angolanos possam usufruir uma vida feliz e melhor para o seu bem-estar.

Simão Carlos Ngambole

Kuito-Bié

Luanda acolhe reuniões dos Comités Regionais de militantes

Fonte :KUP
Luanda acolhe reuniões dos Comités Regionais de militantes
Membros-do-Comité-Permanente-22-11-2017.jpg
Decorre este sábado, 18 de Novembro de 2017, a terceira e última fase das reuniões dos Comités Provinciais da UNITA, no âmbito da preparação da III Reunião Ordinária da Comissão Política, prevista para o início do próximo mês de Dezembro.

A terceira fase compreende as reuniões dos Comités Regionais de Luanda. Assim e tal como sucedeu com as demais províncias, delegações integradas por quadros dos organismos centrais do Partido, deslocam-se às regiões de Luanda.

A delegação de Cacuaco é dirigida por Arlete Chimbinda, e integra Albertina Ngola, António Cabina e Celso Torres. Para a Viana, chefia a delegação Mirldina Jamba acompanhada por Sócrates Yava, Clarice Mukinda, Helena Filipe, soia Profirio e Paulo Ngando. O Cazenga recebe amanhã a delegação chefiada por Mártires Correia Victor, com Amáro Kaimana, Sandra Kakunda e Paciência. Ao Kilamba Kiaxi foram indicados Helena Mbonguela, Rodrino Kapussu, Alvaro Chikwamanga, Aquino Ngonguela, Maúde Kassikote. Enquanto, isso, Adalberto Costa Júnior compoe a delegação que se desloca à Luanda, com Aly Mango, Alcino Kuvalela, Faustino Mumbika. Para acompanhar a reunião do comité de Belas foram indicados Silvestre Samy, Tresa Chipia,Emanuel Bianco, Sabino Sakutala e Cheila Kaputu. Como missão identica mas para Quissama, deslocam-se Regina Tchipoia, Ilidio Chissanga, Joaquim Nafoia, Gaio Kakoma, Luis Contente. Por fim seguem ao Ikolo e Bengo a delegação constituida por Clarice Kaputu, Figueiredo Mateus, Esteves Betatela pena, Lourenço Bento e Aleixo Sobrinho.

De Janeiro a Outubro morrem no Huambo mil duzentas e quarenta e uma Pessoas

Fonte :KUP
De Janeiro a Outubro morrem no Huambo mil duzentas e quarenta e uma Pessoas
Pediatria-Huambo 22-11-2017.jpg
Mil e 241 pessoas, na sua maioria menor de cinco anos de idade, morreram vítimas de malária, na província do Huambo, de Janeiro a Outubro, fez saber hoje (segunda-feira) o supervisor local do Programa de Combate à doença, Clementino Sacanombo.

Segundo a fonte, a província está a viver, desde Maio, um surto de malária nunca antes visto, salientando que, nos últimos 10 meses do ano em curso, foram diagnosticados 175 mil e 360 doentes, quando em igual período, em 2016, tinham sido diagnosticados 12 mil e 917 enfermos.

Por causa deste surto, e para evitar que mais pessoas contraiam a doença, afirmou estar em curso, desde a semana passada, a segunda fase da campanha de fumigação extradomiciliar, nos 11 municípios da província, para exterminar os mosquitos causadores da malária.

“A província vive uma situação de emergência, devido ao surto de malária, desde o mês de Maio. Os números de doentes e óbitos estão a aumentar, bruscamente, exigindo das autoridades uma pronta resposta”, frisou.

Além da fumigação extradomiciliar, com duração de 25 dias, Clementino Sacanombo informou que o programa de educação da população sobre os cuidados de prevenção está a ser intensificado, ao mesmo tempo em que estão a ser distribuídas, gratuitamente, redes mosquiteiras tratadas com insecticida de longa duração.

Para minimizar as mortes e acudir crianças que padecem de anemia, os Jovens da Igreja Evangélica Sinodal de Angola (IESA) em acto solidário fizeram uma doação na passada , de 25 litros de sangue ao Hospital Municipal do Cambiote, arredores da cidade do Huambo, na passada segunda-feira da semana em curso.


www.unitaangola.org

Exonerado comandante geral da Polícia Nacional

Fonte :KUP
Exonerado comandante geral da Polícia Nacional e Chefe da inteligência militar
Ambrosio-Lemos 22-11-2017.jpg
O Presidente da República, João Lourenço, exonerou esta segunda-feira, 20 de Novembro de 2017, o Comissário Geral Ambrósio de Lemos, do cargo de Comandante Geral da Polícia Nacional.

Em sua substituição, o Presidente João Lourenço nomeou o Comissário Geral Alfredo Mingas, de acordo com uma nota da Casa Civil do Presidente da República distribuída à imprensa.

Noutro decreto, segundo a mesma fonte, o Presidente da República exonerou o General António José Maria, do cargo de Chefe do Serviço de Inteligência e Segurança Militar, indicando o General Apolinário José Pereira par suprir a vaga.

Falta de confiança leva a permanência de Familiares fora dos Hospitais

Fonte :KUP
Falta de confiança leva a permanência de Familiares fora dos Hospitais
transferir-1-1-22-11-2017 Hospitas.jpg
A falta de confiança dos familiares dos doentes internados nas unidades hospitalares, sobretudo, no Américo Boa-vida, em Luanda é um dos motivos que faz com que os mesmos permaneçam nos passeios das unidades sanitárias, afirmou hoje, segunda-feira, em Luanda, o médico Pedro Rosa.

Em declarações à Angop, o especialista em Ortopedia disse que a permanência de familiares nas imediações dos hospitais é uma questão social e de consciência, pois os pacientes recebem todos os cuidados dentro do hospital, desde a medicação até a alimentação.

Segundo o médico, é preciso fazer todos os possíveis para que a população mude de pensamento e ganhe cada vez mais confiança das instituições sanitárias, passando uma imagem de credibilidade, para que ela não continue a pernoitar ao ar livre.

“ Com essa prática, os familiares estão sujeitos a todos os riscos, como serem assaltados e adquirir diversas doenças, devido a forma que ficam expostos ao ar livre diariamente, enquanto o seu familiar estiver internado”, salientou.

De acordo com a fonte, muitos familiares apontam que a distância de suas residências para o hospital e a falta de dinheiro como razões que os leva a pernoitar ao redor ou próximo da instituição sanitária.

Reconheceu ser necessário incutir a mudança de mentalidade com persistência, para que se altere o quadro actual, educando a população para deixar de dormir e vender produtos nos passeios dos hospitais.

Acrescentou que esta sensibilização deve ser feita pelas administrações distritais ou municipais, com a realização de palestras, na presença de psicólogos para persuadir os familiares a deixar de permanecer nos hospitais.

Disse que esses familiares acumulam lixo do que consomem na porta do hospital, assegurando que o mesmo permite a disseminação de diversas doenças, entre elas a malária e a febre tifóide.

António Panguila, funcionário público, que tem a filha internada com malária, disse permanecer fora do hospital porque os medícos há um ano solicitavam aos parentes algums materias e medicamentos.

“Eu já tive vários familiares aqui internados e, muitas vezes, foi-me pedido até medicamentos em falta no hospital, apesar de que há mais de um ano não ouço solicitação do género, mas, por uma questão de habito e prevenção, pernoito aqui”, realçou.
www.unitaangola.org

Agente da Polícia mata Jovem

UNITAANGOLA

Fonte :KUP
Agente da Polícia mata jovem de 26 anos de idade
policia-logo 22-11-2017.jpg
O triste acontecimento ocorreu na passada quarta-feira, no bairro Rocha Pinto, quando Pedro Mabiala, pretendia regressar à casa, na Centralidade do Kilamba, tendo a caminho, o jovem de 26 anos de idade encontrado uma briga de amigo com quem cresceu, com um agente da polícia.

Na tentativa de acudir abriga, o agente da Polícia Nacional que não estava em serviço usou da arma e disparou no abdómen do Pedro Mabiala, que a caminho do hospital não resistiu e faleceu.

O agente autor do disparo conhecido por Dom Cacho, é descrito por moradores, como muito arrogante e propenso a ostentar poder, exibindo com frequência arma de fogo para intimidar pessoas.

Neste momento o agente da polícia envolvido na morte de Pedro Mabiala encontra-se em fuga, mas a Polícia Nacional, na voz do Intendente-chefe Mateus Rodrigues diz já estar a par do acontecimento, e apela ao agente no sentido de apresentar-se ao Comando Provincial de Luanda ou no seu Comando Municipal.

Partilhar isto:

Cerca de 60% da População sem acesso a instalações sanitárias

Fonte :KUP
Cerca de 60% da população sem acesso a instalações sanitárias
higiene-sanitaria- 22-11-2017.jpeg
Cerca de 60% da população mundial não dispõe de instalações sanitárias adequadas, situação que é causadora de contaminação ambiental e de doenças infecciosas, sobretudo nas crianças.

No comunicado, por ocasião da celebração do Dia Mundial da Retrete, a Organização Mundial de Saúde (OMS) aponta, sobretudo para a questão das crianças que, sem sanitas, ficam privadas da oportunidade de crescer de forma saudável, preservando a sua própria dignidade.

Estas carências obrigam 892 milhões de pessoas em todo o mundo a defecar ao ar livre, com as fezes a permanecerem nos campos e, no caso em que são deixadas junto a correntes de água, rios e lagos, constituem uma grande ameaça à saúde das pessoas e do próprio planeta, alerta a OMS.

“A ameaça é dupla: de um lado estão os 700 milhões de crianças menores de cinco anos que morrem anualmente na sequência de diarreias provocadas pela má qualidade da água, falta de casas de banho, serviços de saneamento e higiene. Por outro lado, a degradação que provoca é o facto de 80% das águas residuais acabarem na natureza sem tratamento prévio”, avisa-se no comunicado. Segundo a OMS, tornou-se também evidente que a degradação do meio ambiente contribui “bastante” para o atraso no desenvolvimento das crianças nos países mais pobres.

A OMS justifica que o Dia Mundial da Retrete foi instituído para sensibilizar as pessoas para a crise mundial de saneamento básico e fomentar medidas para solucioná-la, tal como ficou acordado nos Objectivos de Desenvolvimento Sustentáveis (ODS), que têm 2030 como horizonte.

Segundo o compromisso assumido pelos Estados membros das Nações Unidas, todos os habitantes do mundo deverão ter acesso ao saneamento básico, terá de se governar e reduzir para metade a quantidade de águas residuais não tratadas e aumentar a reutilização como combustível ou fertilizante. Os excrementos humanos devem ser depositados, transportados, tratados e eliminados de forma segura e sustentada.

De qualquer forma, as Nações Unidas recordam que a água e um saneamento deficientes custam anualmente aos países em desenvolvimento 260 mil milhões de dólares (201 mil milhões de euros), o que equivale a 1,5% do seu próprio Produto Interno Bruto (PIB). No sentido contrário, prossegue cada dólar investido neste sector gerará cinco, graças à melhoria da saúde e da produtividade das empresas.

domingo, 12 de noviembre de 2017

UNITA Saúda Angolanos pelo 42º Aniversário da Independência

Fonte :KUP
UNITA saúda angolanos pelo 42º aniversário da Independência
Neto, Roberto e Savimbi.jpg
 Os angolanos comemoraram, a 11 de Novembro de 2017, o 42º aniversário da Independência Nacional. O acto Central da efeméride, organizado pelo Ministério da Administração e Reforma do Estado, teve lugar no município da Matala, sob o Lema “unidos por uma Angola democrática, una e indivisível”.

Educação Cívica Eleitoral Verdadeira

Fonte :Unitaangola
Religioso defende Educação Cívica Eleitoral Verdadeira
Ntony Nzinga.jpg
O antigo Secretário-geral do Comité Intereclesial para Paz (COIEPA) que falava esta quarta-feira, 9 de Novembro de 2017, no Programa “A Hora Das Perguntas”, da Rádio Despertar, esclarece que, em democracia os cidadãos organizam-se para a causa comum, e apela o estado ao reconhecimento destas acções da sociedade, como uma contribuição válida.